Tenho HORRO a pobre!

Partilha!

Quem não se lembra de Caco Antibes, a personagem da série brasileira Sai de Baixo?

Mesmo sem dinheiro ou casa, há uma coisa que deixa Caco fora de si: pobres.
“Eu tenho horror a pobre”, “Pobre é uma coisa triste”, ou ainda “Pobre é uma coisa desgraçada”.
Caco disserta sobre a cultura e modo de vida “de gente pobre”. Miguel Falabella no seu melhor.

Mania que pobre tem de
casar na igreja
É aquela coisa triste: primeiro aquela noiva mequetrefe que aluga o vestido porque não tem condição de comprar um. Salta aquele bando de pobre na igreja, a igreja é pobre, a frequência é pobre, sai todos os pobres fazendo guerra de arroz.

Eu já vi um documentário sobre o acasalamento de pobre. É uma coisa violentíssima. É um mundo animal. Tudo começa no verão, quando a selva treme de desejo. Ao longe, ouve-se o som característico do acasalamento de pobre, que é o pagode.

Enterro de pobre
é uma coisa triste porque pobre é uma coisa muito exagerada. E depois há uma pobre gorda que tropeça numa cova e aparece o coveiro irritado dizendo ‘sai daí minha senhora’.
E as minhoca falando: ‘credo, que gorda pobre’.
Eu tenho horror a pobre!

Os pobre
tudo indo para a Miami.

E chegamos no aeroporto é aquela visão do inferno: Aquelas velhas com sacola cheia de creme e vestido indiano.

Eu tenho horror a pobre viajando.

Pobre é uma coisa desgraçada. Noivado de pobre
então é uma coisa do inferno.

Vem o noivo todo arrumado e fala para o pai da noiva: ‘ô quero falar pô senhô que agente vamos ser muito feliz.

A coisa mais triste que tem é réveillon de pobre.
Junta os pobre todos na sala roendo uma asa velha de peru.

Sempre tem uma gorda que fala eu vou emagrecer.

Pobre sempre tem mais um
nome para parecer que é rico:
PAMELA REGINA SORAIA
chama teu primo,
ROMULO GUSTAVO HERIQUE
pra come tumbem.

Neide está grávida e ela anuncia o nome que quer dar à criança: “Este pequeno ser que eu carrego aqui dentro de eu e que vai se chamar Creuzisleine.
Nome então é uma desgraça. Coitado do padre que tem de batizar filho de pobre.

Um pobre espirrou por cima de mim.

Quando pobre espirra,
vem um vã [carrinha] lotada de bateria e são as bactéria pobres.

Pobre que é pobre, preenche os amassados da brasília com durepox” 

Pobre que é pobre … vai pra cidade vizinha visitar os parentes e diz que viajou” 

Pobre não pode fazer festa, já faz duas “bandeja”, uma de CAJUZINHO outra de “COCRETE”!

Pobre que é pobre, pesca no rio que corta a cidade de cima da ponte.

Pobre quando vai na praia fica boiando no mar com a barriga de cerveja, enquanto rico afunda só com o peso do Rolex. 

Sempre há um celular por integrante da família e um telefone fixo cortado.

Agora eu vou fazer a ginástica para pessoas naturalmente malhadas! Vou quebrar uma lagosta e espocar um champagne! 

Pobre compra um quilo de liguicinha, uma caixa de nova schin ou belco e diz que vai fazer uma festa!

Pobre que é pobre, adora ganhar brinde.

Pobre que é pobre, dá jeito pra tudo, menos pra ser RICO.

Não basta ser pobre, tem que dizer… Repara na bagunça, não.

Não basta ser pobre, tem que dizer… Tem que esfregar o pulso na revista da Avon.

Não basta ser pobre, tem que espremer pasta de dente até à última migalha.

Leave a Comment